top of page

O que a Renda Fixa pode proporcionar ao investidor?



Não confunda-se e não deixem o confundir. Renda Fixa é fixa só no nome. Renda fixa é um investimento que confere ao investidor um potencial de segurança mais focalizado, entretanto, apesar de ser de nível conservador, pode pertencer a carteiras arrojadas, assim como conferir ao investidor diferença do investimento inicial. Como isso acontece?


Um CDB – Certificado de Depósito Bancário pactuado entre um investidor e uma instituição financeira, usado para a instituição conceder empréstimos – esse é o objetivo – pode variar no tempo e entregar momentaneamente uma rentabilidade negativa. Assim como percebe-se em fundos de renda fixa e renda variável. Apesar de possuir atribuições mais conservadoras, não descarta-se de um título conceder uma rentabilidade menor que a desejada.


Nessa ótima ilustração da Yubb, que é um buscador e comparador de investimentos virtual, apresenta características importantes sobre como a renda fixa se posiciona, principalmente na divisão pública e privada.



Em títulos públicos, temos as características: emitidos pelo Governo Federal, garantia do Tesouro Nacional, disponibilizados pelo Tesouro Direto, todavia precisa-se de uma corretora ou distribuidora para compra/venda e são consideradas opções seguras de investimento para o investidor. Apesar de uma rentabilidade, todos os títulos possuem a promessa futura de honrar com os pagamentos nos vencimentos, portanto no valor presente o valor será diferente, o que quer dizer que pode ser positivo e negativo.


Em questão aos títulos privados, são emitidos por instituições financeiras com o objetivo de vender esses mesmos recursos a taxas maiores para obter spread bancário, contrapartida financeira, através de títulos como CDBs – Certificados de Depósito Bancário, LCIs – Letras de Crédito Imobiliário, LCAs – Letras de Crédito do Agronegócio, LCs – Letras de Crédito, etc, sendo opções também seguras ao investidor oportunizando o cumprimento no prazo final do contrato ao investimento, todavia também pode variar tanto positivamente quanto negativamente em valor presente.


Dentre as opções mencionadas, todas podem apresentar uma rentabilidade fixada, ou seja, uma taxa paga ao ano até o vencimento do título. Para que seja uma oportunidade de comparação, utiliza-se a taxa oficial de inflação medida pelo IPCA - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, medida pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística mensalmente. Com os dados divulgados, por exemplo, de 2021 e 2022 pode-se verificar se houve ganho real ou ganho efetivo. A inflação acumulada nos últimos 12 meses é de 11,89% (junho/2022). Assim, no cálculo final, um investimento precisa ser superior a 11,89%.



Investimentos como LCI e LCA e alguns títulos como Debêntures incentivadas não possuem imposto de renda. Significa que o rentabilidade apresentada é a definitiva, não há cálculos a considerar. Por outro lado, CDBs, RDBs, debêntures, títulos do Tesouro possuem imposto de renda e será necessário considerar a tabela abaixo sobre o prazo do investimento para a rentabilidade efetiva.


É sempre recomendável que o investidor avalie todas as opções de sua corretora/distribuidora antes de tomar a decisão de investir. Uma alternativa são as comparações de investimento, cabe negociar com o gerente, assessor, consultor ou o profissional que está carregando a responsabilidade por apresentar opções que sejam a seu gosto. Se em épocas de crise há oportunidades, mesmo quando a crise parece estar sob controle, haverá alternativas de risco que poderão afetar seus nervos e como com nervos não se brinca, faça e sempre atualize seu grau de risco obtido na Análise de Perfil de Investidor – API, recomendado pela ANBIMA, entre outros.


Se sua saúde física é importante, sua saúde financeira também é. Então, esteja disposto a ouvir, ver, ler oportunidades de investimento até encontrar a que o fará se sentir confortável. Não confie cegamente em nenhuma proposta. Não caia em armadilhas financeiras para liberar créditos, nem firme negócios baseados em oportunidades futuras. Ninguém vive do futuro, exceto o especulador financeiro, conforme analisa-se todo esse conteúdo verás que não há especulação sobre tomada de preços aparente, porque não esboçamos condições para comparação, mas assim que tiver comparações, observas como os preços podem subir e descer, mesmo tratando-se de renda fixa.


Entender um negócio e suas operações é o seus melhor investimento. Entender como os investimentos acontecem será entender como o seu país é gerado, como é a formação de preços de produtos e serviços e determinará se seu custo de vida é alto ou baixo e como você classifica sua qualidade de vida. Acrescente tudo isso com o conhecimento gerado até aqui e olharás com outros olhos aquilo que olhava com menor tendência. E isso soa bem.




Texto escrito por Thales Kroth | 16/08/2022, é sócio na Eu Acionista e é colunista do Café com Comprador.


Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião do Café com Comprador e de seus editores.

Comentarios


bottom of page