top of page

Investimentos Inteligentes



Oportunidade. Substantivo feminino oriundo do latim opportunitate mas também deriva do termo em latim opportunus que significa “favorável, adequado, desejável”. Esta tem uma origem interessante. Os romanos tinham um Deus chamado Portunus. O seu nome vinha de portus, “passagem”, relacionado com “porta”, o ponto de passagem para um aposento. Portus, “porto”, ficou como a passagem da via aquática para uma cidade. (Origem da Palavra, 2022)


Aproveitar oportunidades não é tarefa fácil. Com essa visão, a consultoria “Investimentos Inteligentes” é lançada com o objetivo de aproveitar, captar e diversificar investimentos com estratégias de prazos variados, alterando investimentos entre fundos e aplicações para ganhos relativos em qualquer cenário ou de acordo com a nuvem de investidores, aproveitando oportunidades. Pois “Homens fortes criam tempos fáceis e tempos fáceis geram homens fracos, mas homens fracos criam tempos difíceis e tempos difíceis geram homens fortes” (Provérbio Oriental)



O primeiro passo dessa formação está em entender o mercado, essencialmente riscos e cenários, através da Gestão de Riscos (risco de crédito, risco de liquidez, risco operacional, risco de mercado, risco colateral, análises), o investidor posiciona-se sobre a possibilidade de um ativo e depois ele passa para o próximo passo que é entender os cenários macroeconômicos (política, influências, controle informacional, etc). Com este último, o investidor pode criar sua própria consciência sobre um momento e adotar um viés diferente do mercado e aproveitar uma oportunidade.


A questão é: “Que ativos seriam esses?”


A resposta: “Ações inteligentes.”



Claro que não existe terminologicamente “ações inteligentes”, mas há uma noção e compreensão do assunto. Trata-se de uma maneira para identificar oportunidades com dividendos, empresas emergentes, empresas em crescimento, empresas consolidadas, análise setorial, compra por “contagem de pontos”, tomada de decisão baseada em ROI, ROIC, ROE, fluxo de caixa e balanços, momentos de compra e de venda, ações para o futuro e compreendendo as carteiras recomendadas, e muito mais.


Há também a recomendação da obra “Investidor Inteligente” (Benjamin Graham, 1949) - Maior consultor de investimento do século XX, Benjamin Graham ensinou e inspirou pessoas de todo o mundo. O conceito de “valor de investimento” protegia os investidores de erros substanciais e os ensinou a desenvolver estratégias de longo prazo, fazendo com que O Investidor Inteligente se tornasse a Bíblia do mercado de ações desde sua primeira publicação, em 1949.


Dentre tantas possibilidades que podem ser identificadas investimentos inteligentes para investidores, deve-se elencar:


  • Oportunidades em renda fixa;

  • Oportunidades em renda variável;

  • Oportunidades em renda passiva;

  • Oportunidades no mercado secundário;

  • Reinvestimento em ações para longo prazo;

  • Descobrindo “ações escondidas”.


Se para investidores-anjo descobrir startup que possam se tornar um unicórnio ou um decacórnio daqui a um tempo, descobrir “ações escondidas” seria a mesma condição, isso que o mercado ignora e depois muitos lamentam porque não investiram como em diversos casos que corretoras esforçam em interpretar em anúncios pagos.


Lembrando que um unicórnio é, quando uma empresa vale R$ 1 bilhão, descrito no site Tech Crunch por Aileen Lee em 2013, e um decacórnio é quando uma empresa vale R$ 10 bilhões, descrito por Sarah Frier e Eric Newcomer na Bloomberg Business em 2015.









Mas não é só a partir desses entendimentos, a consultoria também prepara o investidor para compreender “onde meu dinheiro vai?” Porque esses recursos serão utilizados pela empresa captadora para alavancar, acelerar e desenvolver negócios, técnica, tecnologia, operações, etc. Compreender o sentido desses recursos é crucial para o investimento.


Como personalização, há também prática de trinta minutos sobre os conhecimentos adquiridos em um capital inicial de R$ 20 mil em um projeto. Aí estuda-se se o pitch foi consistente, se faz sentido investir nessa startup, se não seria mais fácil e prático investir em uma “ação escondida”, quais os parâmetros que devem ser levados em conta, etc.


Há dois bônus para a consultoria chamados “chaves de dinheiro” e o outro é uma comparação de mercados por cinco minutos por dentro de uma transação real, quando

uma startup precisa levantar recursos e os investidores fazem lances. Como é o cenário e o “feeling” por dentro dessa transação? Para o primeiro bônus, é uma instrumentalização de contrato e as atenções que precisa para o investimento, desde o olhar para o balanço patrimonial, resumo financeiro, principais informações até aquelas que você terá de questionar o CEO, Fundador ou representante da organização. É como ter uma chave no seu dinheiro, se você aceitar e virar a chave não terá como recuperar de imediato, por isso é preciso levantamento de informações, análise para a tomada de decisão e, assim, “virar a chave”.


O programa está em R$ 1.500,00 para cinco horas de conteúdos e conhecimentos, mais a prática de trinta minutos com uma simulação de investimento em um projeto mais o bônus especial “chaves de dinheiro”.


Aproveite a oportunidade indicando para alguém ou fazendo sua inscrição com o código “COMPRADOR20”. Só enviar o e-mail no campo ‘assunto’ ou pelo WhatsApp com o código para garantir o preço promocional, com desconto de R$300,00.


Contatos: euacionista@outlook.com ou (51) 99779-2122




Texto escrito por Thales Kroth | 12/10/2022, é sócio na Eu Acionista e é colunista do Café com Comprador.

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião do Café com Comprador e de seus editores.

Comentários


bottom of page