Custo, preço e valor. Afinal, você sabe a diferença entre eles?



Em Supply Chain e especialmente em Compras, muito se fala em custo do material, preço do produto e valor total da requisição de compra. Mas afinal, você sabe como utilizar cada um destes termos corretamente? Atenção! Eles não são sinônimos! Caso você não saiba a diferença, fique tranquilo que vamos esclarecer!


Custo: É o montante (monetário) necessário para “dar vida” ao seu produto ou serviço. O custo pode ser classificado em custo direto ou indireto e vamos esclarecer estas diferenças também.


Digamos que você possua uma pequena empresa que fabrica e vende brigadeiros. Para poder vender os brigadeiros você precisa primeiramente fabricá-los e para fabricá-los, você precisa de leite condensado, creme de leite, manteiga, chocolate granulado, forminhas, caixas de papelão para armazenar, fitas para decorar e etiquetas para identificar. Cada um destes componentes possui o seu custo unitário e este deve ser calculado. Você deve considerar quanto você paga ao comprar uma lata de leite condensado e calcular aproximadamente quanto deste ingrediente é utilizado por brigadeiro. Uma dica prática é cozinhar a massa do brigadeiro, enrolar e verificar quantos brigadeiros resultaram desta operação. Se uma lata de 395g é utilizada para fazer 25 brigadeiros, podemos dizer que cada brigadeiro utiliza aproximadamente 16g de leite condensado. Se a lata de leite condensado custa R$6,00, podemos dizer que o custo do leite condensado por brigadeiro é de R$0,24. Você deve fazer este cálculo para cada um dos componentes do brigadeiro (como já mencionado: leite condensado, creme de leite, manteiga, chocolate granulado, forminhas, caixas de papelão para armazenar, fitas para decorar e etiquetas para identificar). Após somar todos os custos unitários por unidade, digamos que você chegue a um total de R$1,00. Pois bem, R$1,00 é o custo direto para se fabricar o brigadeiro. De maneira simplista, o custo direto é o custo das matérias-primas necessárias à fabricação de algo.


Entretanto, você ainda deve considerar o gás que foi utilizado para cozinhar o brigadeiro, a energia elétrica utilizada para iluminar a cozinha durante a noite, o telefone que você utilizou para pesquisar os preços das matérias-primas que precisava comprar e o funcionário que te ajuda a enrolar os brigadeiros. Tudo isso também deve ser considerado parte do seu custo e assim como foi calculado o custo de matéria-prima unitário por brigadeiro, você deverá calcular o custo unitário de cada um desses componentes. A regra básica é dividir o valor da conta de energia elétrica ou o salário do funcionário pela quantidade total de brigadeiros fabricados. Após considerar todos os valores envolvidos na fabricação dos brigadeiros (exceto a matéria-prima), você chegará ao seu custo indireto. Digamos que o seu custo indireto seja de R$0,50 por brigadeiro. Analogamente ao custo direto, de maneira simplista, custo indireto é o custo para se manter o negócio, no caso a operação de fabricação de brigadeiros.


Pois bem, já temos o custo direto e o custo indireto para a fabricação dos brigadeiros e agora precisamos definir qual será o preço pelo qual os brigadeiros serão comercializados. Vejamos:


Preço: Para definir o preço do brigadeiro, você precisará em primeiro lugar, somar o seu custo indireto ao custo direto e adicionar sua margem de lucro - afinal, você precisa pagar o seu próprio salário, além de manter uma reserva para investir na empresa caso você opte por aumentar e otimizar sua produção. Se o custo é a base, o preço é por quanto você está disposto a vender o seu produto, de modo que este montante cubra os seus custos (direto e indireto) e a sua margem de lucro. Mais importante do que por quanto você está disposto a vender o seu produto, é descobrir quanto os seus clientes estão dispostos a pagar pelo seu produto.


É importante considerar que custos (diretos e indiretos) e margem de lucro não devem ser os únicos componentes de seu preço. Digamos que você tenha definido que a sua margem de lucro será de R$0,50 (normalmente a margem de lucro é expressa em % baseado no total de custos direto e indireto - nesse caso, considerando-se um custo total de R$1,50, a margem de lucro seria em torno de 33%) e portanto o preço do seu brigadeiro será R$2,00 por unidade. Há ainda outras variáveis que precisam ser analisadas, como a sua competição: Por exemplo, se no seu bairro existe uma pequena empresa de fabricação de brigadeiros a cada esquina e o preço médio dos brigadeiros vendidos é R$1,75, talvez você precise rever a sua margem de lucro ou então investir em propaganda para que os seus clientes saibam porquê o seu brigadeiro custa mais caro. De modo similar, se os brigadeiros vendidos nos restaurantes e padarias próximos a você custam em média R$4,00, um brigadeiro vendido a R$2,00 certamente passará uma imagem de que os seus brigadeiros têm uma qualidade inferior. Você precisa então rever (e aumentar) a sua margem de lucro.

De modo geral, custo são fatores internos (custo de material mais custo de operação, lucro e reserva para reinvestir) e preço é a soma de todos os fatores internos aos fatores externos (concorrência).


Definidos custo e preço, vamos entender agora o conceito de valor.


Valor: Trata-se de uma medida subjetiva, que quando considerada em conjunto com os custos diretos, indiretos, margem de lucro, reserva para investir e competição, te ajudará a precificar seu produto mais assertivamente.

Por exemplo, seus amigos sempre pedem para que você cozinhe os brigadeiros para as festas e até pessoas desconhecidas dizem que os seus brigadeiros são “o melhor que já comeram na vida”? Ponto para você! Você sabe que os seus brigadeiros são bons e talvez a sua qualidade lhe dê a oportunidade de aumentar um pouco a sua margem de lucro. Outro exemplo, se você oferecer opções de brigadeiros light, diet e sem lactose, certamente atrairá consumidores com restrições alimentares, que estarão dispostos a pagar um pouquinho a mais pelo seu brigadeiro. Ou ainda, o fato de você sempre ter brigadeiros prontos (e frescos) em estoque, fará com que você seja lembrado por aquele consumidor que precisa urgente comprar uma lembrança.


Em outras palavras, valor é definido por como o cliente vê o seu produto e quais são as diferenças entre o seu produto e os produtos dos concorrentes. Por quê o seu produto é melhor do que o do restaurante na esquina?


Falta de entendimento dos conceitos leva a erros na precificação, o que por sua vez faz com que pequenos empreendedores muitas vezes deixem de lado o sonho de ter o seu próprio negócio ao perceber que não estão obtendo êxito. Precificação incorreta de produtos ou serviços, leva a um negócio não sustentável!


Escrito por Flávia Paiva | 08/03/2021