top of page

Projeções APX ao Biodiesel para 2023



Atualmente o Brasil possui a regulamentação obrigatória para mistura de 10% de biodiesel ao óleo diesel consumido em todo o território nacional. O biodiesel é o biocombustível do diesel assim como o etanol anidro é da gasolina. Hoje a gasolina no Brasil conta com um mix obrigatório de 27% do combustível considerado verde.


O complemento dos combustíveis fósseis com renováveis é super indicado pelos órgãos especializados, além também, por diversas entidades que monitoram o clima, pois entendem que o planeta necessita de ações efetivas para controle do efeito estufa em nosso ecossistema.


- Gostou do tema, então pegue seu café e bora analisar o mercado de biodiesel.


Conforme consta no site da ANP, a sua mistura ao diesel fóssil teve início em 2004, em caráter experimental e, entre 2005 e 2007, no teor de 2%, a comercialização passou a ser voluntária. A obrigatoriedade veio no artigo 2º da Lei n° 11.097/2005, que introduziu o biodiesel na matriz energética brasileira. Em janeiro de 2008, entrou em vigor a mistura legalmente obrigatória de 2% (B2), em todo o território nacional. Com o amadurecimento do mercado brasileiro, esse percentual foi sucessivamente ampliado pelo CNPE até o atual percentual de 10%. Porém, já alcançou no passado uma mistura de até 15%.


A especificação do biodiesel tem sido aprimorada constantemente ao longo dos anos, o que tem contribuído para o alinhamento da sua qualidade às condições do mercado brasileiro e a sua harmonização com as normas internacionais, assegurando maior segurança e previsibilidade aos agentes econômicos.


Vale destacar que a partir de janeiro de 2022 o biodiesel deixou de ser negociado através de leilões da Petrobrás e passo a ser comercializado de forma livre, entre produtores e distribuidoras, assim como funciona o mercado atual de etanol no país.


O quadro abaixo, mostra a variação do preço do biodiesel no mercado interno de janeiro a outubro do corrente ano, frente as variações da soja (Cepea-Paraná) e dólar (Banco Central):

Quadro 1: Câmbio (Banco Central); Biodiesel (ANP); Soja (CEPEA) - Gráfico elaborado por APX Energy Brazil. ®


O quadro 1 - nos mostra, que a variação do biodiesel é mais sensível ao preço da soja do que a variação cambial. Isso porque, como muitos já sabem, a principal matéria prima para a produção do biodiesel no Brasil hoje é o óleo de soja. O sebo bovino também é utilizado, porém, seu volume não é tão expressivo como a soja.


Com isso, cabe ressaltar que o mercado precifica o biodiesel baseado, principalmente, nas cotações desta commodity, então, recomendamos que os compradores que queiram monitorar as variações futuras do biodiesel no Brasil, poderão usar, como fator complementar, os futuros da soja nos EUA, através do gráfico abaixo:

Quadro 2: US Soybean Oil Futures Contracts (CME Group) - Gráfico elaborado por APX Energy Brazil. ®


Como dito acima, os contratos futuros do óleo de soja na bolsa de Chicago, podem ser usados como fator complementar, isso porque, outro principal fator a ser monitorado é a famosa lei sagrada da economia, Oferta x Demanda.


Tanto no Brasil como nos EUA, dois dos principais produtores mundiais da commodity, acompanhar os dados sobre a produção da soja é fundamental para cruzar com os dados da demanda no mercado.


Sabendo disso, temos os seguintes dados apresentados:


a) Histórico de preços e índices em 2022;

b) Curva dos contratos futuros do óleo de soja nos EUA;

c) Orientação para análise da demanda x oferta.


Este último ponto, chama a atenção o anúncio da ANP para o blend de B100 ao óleo diesel no Brasil, dos atuais 10% para 15% a partir de março de 2023.


Com isso, temos uma importante lição de casa para monitorar o mercado, onde devemos focar na curva dos contratos futuros, oferta em relação a produção brasileira e americana, assim como o aumento da demanda no mercado doméstico com este aumento da mistura em 5%.


Se você se interessou pelo tema e gostaria de mais informações sobre o mercado de combustíveis e itens correlacionados a este mercado tão dinâmico e imprevisível, acesse o site da APX (www.apxenergy.com.br) e saiba mais.


Acesse também, o site do Café com Comprador (www.cafecomcomprador.com.br), lá você encontrará um banco de dados gigante com materiais de alta qualidade preparado com muito carinho e atenção aos amigos de compras.


E não se esqueça, informação que se compartilha é conhecimento que se multiplica.




Texto escrito por Alex Ponce | 06/11/2022, fundador da APX Energy , com página no Instagram @apx_energy_brazil e é colunista do Café com Comprador.

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião do Café com Comprador e de seus editores.

Comments


bottom of page