top of page

Os motivos porque Compradores também podem investir


Alguns papeis são verdadeiras oportunidades para quem deseja obter retornos que vençam o Ibovespa, a inflação – IPCA, a taxa básica de juros – Selic, outros indicadores econômicos relevantes para o cenário da economia e que possui abordagem para compradores e profissionais de compras que desejam realizar investimentos de forma ousada.


Realizar investimentos inteligentes é preciso esboçar estratégias para entender seu momento atual e interpretar os cenários que os aguarda no que tange à segurança de seus capitais e eficiência quanto aos retornos. Se existem cerca de 5 milhões de contas criadas na B3, é um importante marco para o Brasil passar ao mercado e ao mundo que o país do futebol e do Carnaval, também pode ser o país dos investimentos, da educação financeira e do conhecimento em aplicações financeiras.


A crise tem a capacidade interessante de fazer pessoas transformarem-se em melhores, desenvolverem suas capacidade de criarem riquezas, sejam intelectuais, de networking, de avanços em seu local de trabalho, em aproveitar oportunidade. Como diz um provérbio oriental: “Homens fortes criam tempos fáceis e tempos fáceis geram homens fracos, mas homens fracos criam tempos difíceis e tempos difíceis geram homens fortes."

O mercado de ações como qualquer outro mercado possui grandes oportunidades de se realizar negócios que podem mudar a sua vida. Análise fundamentalista, análise técnica, relatórios sobre gestão, conteúdos sobre finanças e negócios, entre tantas fontes que podem ser usadas para banco de dados são visões preferenciais para investidores, assim como compradores, definirem quais argumentos são competitivos e possuem qualidade e relevância para escolher investimentos.


Na pesquisa do Instituto Datafolha em 2019 com 3.433 pessoas em 149 municípios, mostrou que 96 milhões de Brasileiros seriam das classes A, B ou C ativos, 44% com alguma aplicação, gênero masculino (53%), casado, pertencente à classe C e com renda média mensal de R$ 5,6 mil.


Com uma volatilidade totalmente adversa, um país com alta capacidade produtiva de plantar e colher para alimentar o mundo e que pode ser usado para os indicadores, mostra que o assunto investimentos não é exclusividade de uma nação, cultura ou conglomerado de empresas, qualquer um tinha visualizar uma empresa diferente, um negócios que pode ser orientado para suas façanhas e que faça crescer a população intelectual, faz bem para o seus bolsos.


A consciência da educação financeira e do comportamento para o consumo é muito recente. Gastar menos do que se ganha é tarefa muito simples que pode virar complexa se a interpretação assim o fizer, todavia o Governo possui grande papel de criar fatores que facilitem negócios e não atrapalhe empreendedores de produzir, fazer negócios, etc. Realizar equilíbrio de contas é um desafio até para a administração pública quando trata-se de teto de gastos públicos, imagina par orçamentos menores que precisam contar com margem totalmente desproporcional da efetiva? A experiência com recursos através da suficiência mostra que quanto mais se fala sobre investimentos, mais é preferível ser falado.


O Brasil possui a segunda maior concentração de renda do mundo atrás do Catar segundo relatório de Desenvolvimento Humano da United Nations. É uma ideia lógica que o investidor iniciante que não faz parte dessa concentração sinta-se inseguro, confuso, com medo de arriscar em investimentos, no mercado de ações, trilhe em estradas desconhecidas, navegue por mares ainda não navegados, e fique com o pé atrás quando esse assunto entra em debate. É seguramente comum, agora aprender sobre a forma do sistema em conhecimento aplicável, simulações, comparações com ativos similares é uma prova dos novas perspectivas que estão no radar dos investidores.


Ainda que o assunto pareça fácil, prático e motivante, conselhos ruins também podem provocar investimentos ruins, ainda mais em investimentos nada convencionais ainda novos para as próprias matérias geradas nas redes sociais. É preciso ter cuidado onde alocar recursos, se o ambiente é acessível, o investimento é relevante, as informações são claras, estabeleça outros critérios que são importantes para você para ter na palma da mão ou com acesso em um clique.


Os motivos porque compradores podem investir são muito claros: existem muitas oportunidades no mercado, os investimentos são acessíveis, é fácil planejar-se financeiramente, compradores podem aprender consigo mesmos a educarem-se financeiramente, a mudança de consumo que o Brasil vive nos últimos anos e as projeções de cenários econômicos mais propensos para que o Brasil possa investir.


Existem muitos investimentos para compradores como debêntures, participações em startups e projetos, renda fixa em títulos de emissão de dívida - Tesouro Direto, através de uma empréstimos de ativos, imóveis, franquias, entre outros negócios. Opções não podem faltar na mesa de compradores, pois são investimentos e estes importam para realização de sonhos como a independência financeira.




Texto escrito por Thales Kroth | 21/11/2022, é sócio na Eu Acionista e é colunista do Café com Comprador.

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião do Café com Comprador e de seus editores.

Comments


bottom of page