top of page

METAVERSO - como a realidade virtual pode ser importante para a gestão de fornecedores?



O anúncio da mudança do nome da companhia Facebook Inc. para Meta, realizada por Mark Zuckerberg em 2021, fez com que a palavra metaverso ganhasse maiores proporções no mundo corporativo. De fato, essa nova modalidade virtual é um divisor de águas na gestão de fornecedores e de outras áreas do mercado.


Este universo em crescimento latente ainda gera muitas dúvidas, mas uma coisa é certa: o metaverso é uma das maiores tendências da atualidade. De acordo com um estudo produzido pelo grupo Gartner, 30% das organizações do mundo terão produtos e serviços prontos para o metaverso.


A empresa também prevê que até 2026, 25% das pessoas passarão, no mínimo, uma hora por dia nesse espaço.


Pensando nisso, quais são as aplicações do metaverso para uma empresa? E como investir neste mercado?


Quer entender mais? Ao longo deste artigo vamos explicar o que é metaverso e como funciona.


Boa leitura!


O que é o metaverso?


Metaverso é um espaço online compartilhado que une os ambientes virtuais e reais, possibilitando aos usuários se comunicar e visualizar em um local tridimensional.


O metaverso existe em razão da combinação de várias tecnologias, como a Internet das Coisas (IoT), Inteligência Artificial (AI), realidade aumentada e da interação das pessoas.


Levando em consideração a característica realista, a integração social e a interatividade, esse novo modelo de negócios é visto como um instrumento para melhorar a criação de cenários, dando novos rumos a projetos organizacionais.


É fato que esse espaço só pode ser colocado em prática com o uso de acessórios, como:


óculos de realidade virtual: conhecido como HMD (Head-mounted display), esse tipo de equipamento contempla câmera, microfone e alto-falante;


avatares online: os bonecos virtuais têm aparência personalizada por meio do uso de roupas e acessórios;


terras digitais: espaços online construídos que simulam um ambiente real.


Atualmente, várias empresas estão focando no metaverso, o que simboliza o avanço da tecnologia para os próximos anos.


Quais são as aplicações do metaverso para uma empresa?


A tendência é que o metaverso possa substituir ou minimizar alguns tipos de recursos utilizados nos dias de hoje. Os aplicativos e sites, por exemplo, podem cair em desuso, ou provavelmente serem disponibilizados para novos tipos de interações e modelos de trabalho.


A ideia é que por meio do metaverso seja possível fazer treinamentos, reuniões, desenvolvimento de projetos e onboarding de novos funcionários, com todos em um mesmo ambiente virtual, semelhante à realidade.


Nesta nova imersão, os colaboradores estariam utilizando óculos especiais e seriam direcionados para uma sala onde cada pessoa é representada por um avatar. O objetivo é que todos interajam uns com os outros, com computadores e projetos presentes no espaço.


A realização do metaverso fica muito mais evidente por meio do Horizon Workrooms, espaço em que a empresa do Mark Zuckerberg tem investido para possibilitar o modelo virtual ao mundo corporativo.


Ainda em desenvolvimento, a plataforma de realidade virtual simula ambientes que proporcionam reuniões, interação entre as pessoas com gesticulação e emissão de expressões faciais.


Em vista disso, a empresa brasileira Companhia de Estágios começou a conduzir suas entrevistas de estágio no modelo metaverso. Confira o vídeo, clicando aqui!


Como aplicar a gestão de fornecedores no metaverso?


A gestão de fornecedores envolve a criação de metas para o fornecimento de matéria-prima, prazos e a homologação de fornecedores. O objetivo é encontrar parceiros confiáveis e aptos para atender as demandas do contratante.


Nesse aspecto, o metaverso pode ser fundamental para fortalecer o relacionamento da empresa com os fornecedores. Por meio de um ambiente virtual, a empresa contratante poderá conhecer os fornecedores sem precisar de um encontro físico no primeiro momento.


Desse modo, ficará mais fácil compreender o comportamento dos parceiros antes de assinar um contrato. Essa modalidade também pode fortalecer a negociação da cadeia de suprimentos, principalmente em situações emergenciais que requerem respostas rápidas.


O metaverso também irá contribuir para a contratação de fornecedores estrangeiros, uma vez que distantes torna-se mais difícil idealizar um contato físico.


Logo, a gestão de fornecedores ganha em:


● agilidade;

● governança (diminui a possibilidade de riscos na cadeia de suprimentos);

● colaboração (estreita a relação com os prestadores de serviço).


Como investir no metaverso?


O metaverso propicia diversas maneiras de investimento. Listamos quatro tipos que começam a aquecer o mercado. São eles:


Ações


Com o meio virtual é possível adquirir ações de empresas que expandem no mercado. O Facebook, como já citamos, começou a se chamar Meta e fortaleceu sua marca como um dos pioneiros dos mundos virtuais. Por que não adquirir ações da gigante das redes sociais?


Terrenos virtuais


É viável comprar terrenos virtuais e desenvolver soluções dentro do mundo online. Este é o caso do Decentraland, local onde os usuários podem adquirir terras por meio de um marketplace.


Fundos de investimentos


Alguns fundos de investimento estão ligados ao metaverso por meio de ativos, como acontece com o Vitreo Metaverso, que investe em empresas que adotam a tecnologia blockchain - sistema que permite rastrear o envio e recebimento de alguns tipos de informação pela internet, como transações de moeda virtual.


Criptoativos


Também é possível adquirir criptomoedas ligadas ao universo metaverso.


Vale a pena investir em metaverso?


Se você está disposto a ampliar o campo de visão da sua empresa otimizando recursos e buscando agilizar o processo de contratação de pessoas, como o de fornecedores, o metaverso pode ser uma boa oportunidade.


Em contrapartida, este é um modelo viciante, fazendo com que sua equipe interaja menos fisicamente e tenha dificuldade em se relacionar no mundo físico, fragilizando o contato com fornecedores.


Por essa razão, é importante avaliar os prós e contras antes de assumir essa tecnologia no seu empreendimento, embora a realidade imersiva seja bastante atraente.



Este post foi escrito especialmente para o blog Café com Comprador, e é uma iniciativa da Linkana de apresentar como funciona o metaverso no mundo corporativo.


Conheça a Linkana em: www.linkana.com/



23.06.2022

Comentários


bottom of page