top of page

Farol APX: Tudo sobre o mercado de combustíveis da semana 36 (De 4 à 8 de setembro)



Separamos neste artigo as principais informações ao comprador(a), que não deixa de monitorar as informações do mercado. E com isso, buscar as melhores condições comerciais junto aos seus fornecedores.


Os cortes na produção pela OPEP+, liderados pela Rússia e Arábia Saudita, provocaram novamente um choque na oferta global e, os preços do petróleo já refletem tal ação do cartel. Venha tomar esse café com a gente e fique bem informado.



Rússia chega a acordo com OPEP+ para fazer novo corte na produção de petróleo


Foto reprodução

Valor 31/08/2023 - Em acordo com OPEP+, Rússia inicia cortes na produção de barris de petróleo para mercados estrangeiros e diminui a produção de agosto para 500 mil barris por dia e em setembro para 300 mil barris por dia. Arábia Saudita teve a maior queda nas reservas cambiais desde 2009 e Rússia anuncia o prolongamento dos Saudistas no corte de 1 milhão de barris por mês, até outubro. Com a demanda recorde de consumo de petróleo e preços chegando a níveis máximos dos últimos 6 meses, o mercado vem se contraindo e havendo estagnação do preço para o verão no hemisfério norte onde se encontra o maior importador de petróleo do mundo, a China.


- como complemento às informações da matéria acima, abaixo podemos notar que os cortes serão pra valer e já estão impactando o mercado global. Com isso, orientamos os amigos de compras a trabalharem de perto com a gestão dos estoques.



Petróleo Brent sobe acima de US$90 com sauditas e russos estendendo cortes de oferta

Foto reprodução

Investing 05/09/2023 - Os preços do petróleo subiram cerca de 2% nesta terça-feira, depois que a Arábia Saudita e a Rússia anunciaram uma nova extensão de seus cortes voluntários de oferta, estendendo uma redução combinada de 1,3 milhão de barris por dia (bpd) por mais três meses, até dezembro.


Os contratos futuros do petróleo Brent subiram cerca de 1,4%, sendo negociados acima de 90 dólares por barril, o que não acontecia desde novembro do ano passado.


Enquanto isso, os contratos futuros do petróleo West Texas Intermediate (WTI), negociados nos EUA, subiram cerca de 2%, para 87,22 dólares/barril.



Bolívia diz que reservas de gás acabaram e vai parar de exportar ao Brasil


Foto reprodução

Veja 01/09/23 - Nesta última sexta-feira (04/09) Luis Arce, presidente da Bolívia, declarou que as reservas de gás natural foram esgotadas por conta de mal investimento do partido de Evo, Movimento ao Socialismo (MAS) e as exportações para países da américa do sul como Brasil e Argentina serão interrompidas, deixando assim, um enorme problema econômico para os mesmos. A estratégia que Arce cogitou foi assinar um contrato interrompível, ou seja, se a reserva de gás natural na Bolívia se esgotar, não será exportado mais.


“A YPFB nos notificou que pretende assinar um contrato interrompível. Isto significa: ‘Eu te mando gás, se eu tiver gás; e se eu não tiver, não enviarei para você". Prejudicando assim o abastecimento do norte da Argentina. Segundo o meio de comunicação argentino Urgente24.


Especialistas concluíram que a Bolívia passará a depender inteiramente de importação de gás para consumo próprio após 2029.



Petrobras eleva querosene de aviação em 21,4%; terceira alta mensal seguida


Foto reprodução

Investing 01/09/2023 - Com os picos de preço do petróleo, seus derivados produzidos em refinaria acompanham o aumento de custo, por exemplo, o preço do querosene de avião (QAV) que teve um acréscimo de 21,4% em seu preço médio nesta segunda- feira (04/09), sendo o terceiro mês consecutivo em alta, segundo a Petrobras. Já o Diesel e a gasolina foram reajustados em 25,8% e 16,3%, respectivamente.


O aumento em setembro corresponde a 0,74 real por litro em relação ao preço do mês anterior, adicionou a petroleira, que reajusta mensalmente os preços do QAV de acordo com fórmulas contratuais negociadas com as distribuidoras.






Apesar dos avanços, há uma redução acumulada neste ano no preço médio do produto da Petrobras de 17%, ou 0,87 real por litro, na comparação com o valor de dezembro de 2022, adicionou a companhia.






Chevron recorre à América Latina para projetos de diesel renovável nos EUA


Crescimento dos biocombustíveis ajudou a impulsionar consumo americano e deu ao Brasil posição de liderança como maior fornecedor mundial de soja.


Foto reprodução

Bloomberg 06/09/2023 - A Chevron planeja comprar matéria-prima da América Latina para abastecer seus projetos de diesel renovável nos Estados Unidos, de acordo com o chefe de energia renovável da gigante petrolífera.


“A indústria na América Latina ainda não está realmente desenvolvida, mas posso ver isso acontecendo”, disse Kevin Lucke, presidente do Chevron Renewable Energy Group, na terça-feira (5), em entrevista à Bloomberg News durante uma conferência em São Paulo.


Ele citou as mudanças nos EUA – onde o crescimento dos biocombustíveis causou o desenvolvimento da nascente indústria de óleo de cozinha usado – como um exemplo do que ele espera na América Latina.




Texto escrito por Alex Ponce | 05/09/2023, fundador da APX Energy , com página no Instagram @apx_energy_brazil e é colunista do Café com Comprador.

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião do Café com Comprador e de seus editores.


Comments


bottom of page