top of page

Farol APX: As principais informações da semana para o comprador de combustíveis



Bem-vindos ao último trimestre do ano. O terceiro trimestre de 2023 já se encerrou e o ano caminha para o fim. A pergunta que fica é: como andam as suas metas e os preços que tens conseguido neste mercado turbulento e desafiador?


Ser comprador, como já foi citado em outras ocasiões, é se reinventar todos os dias, sempre na busca constante por informações estratégicas e que possam nos apoiar de alguma forma. Foi neste sentido que criamos o “Farol APX”, com o objetivo de contribuir com os nossos amigos de profissão. Então, leia com atenção as informações que destacamos abaixo para vocês:


Petróleo – Análise semanal, mensal e anual.

Gráfico APX com dados de Investing.com


Na semana que fechou o trimestre, o petróleo apresentou um forte avanço chegando a bater $97/barril durante a quarta-feira, 27/09. Encerrando a semana acima dos $95/barril. O aperto na oferta, causado principalmente pelos cortes recentes na produção por Rússia e Arábia Saudita, começaram no mês de setembro a impactar o cenário global da commodity.


Por outro lado, a demanda que ainda não conta com o retorno do mercado chinês, o maior importador do mundo, segue pressionada e desequilibrando o cenário global.



Os juros altos nos EUA e a demanda represada da China seguem como principais fatores que seguram o petróleo a não romper a barreira dos $100/barril. Qualquer respiro que a economia chinesa apresentar de retomada, considerando a oferta atual, veremos o Brent passando os 3 dígitos fácil.


Gráfico APX com dados de Investing.com


Analisando a variação mensal de janeiro de 2022 ao mês de setembro de 2023, notamos que o petróleo retoma ao patamar de outubro de 2022. Isso costuma ocorrer nesta época do ano, porque os agentes importadores do hemisfério norte começam a montar o estoque de combustíveis para o inverno. Este fato, historicamente, sempre pressiona as cotações no inicio do 4º trimestre do ano.


Abaixo, a variação anual para análise mais ampla:

Gráfico APX com dados de Investing.com


Reuters 04/10/2023 - Rússia pode flexibilizar proibição de exportação de diesel em breve, diz Kommersant

Foto reprodução.


O governo russo está pronto para flexibilizar a proibição das exportações de diesel nos próximos dias, informou o jornal Kommersant nesta quarta-feira, citando fontes não identificadas. Separadamente, a agência de notícias TASS citou o ministro da Energia russo, Nikolai Shulginov, dizendo que o governo "em todos os níveis" estava discutindo a permissão parcial para as exportações de combustível. Ele disse que outras decisões sobre a regulamentação do mercado de combustíveis seriam publicadas em um futuro próximo.


Monitore o fator acima comprador, pois ele é um fundamento de baixa aos preços do petróleo e também ao diesel.


Oilprice 04/10/2023 - Preços do petróleo caem antes da reunião da OPEP+


Foto reprodução.


Os preços do petróleo bruto caíram no comércio do meio da manhã na Ásia hoje cedo, enquanto o mercado aguarda a reunião ministerial da OPEP+, onde as autoridades discutirão a política de produção. A maioria dos observadores parece não esperar nenhuma mudança na atual abordagem ao controle de preços, embora alguns analistas tenham especulado que os sauditas poderão decidir começar a reverter os seus cortes voluntários de produção. “O mercado estará ansioso para ver se há algum sinal de mudança na política de produção do grupo, dada a recente força do mercado. Não acreditamos que o grupo vá alterar a sua política de produção”, escreveu Warren Patterson, do ING, no início desta semana. Publicado originalmente em inglês.


CNN 03/10/2023 - Petrobras parece não ter pressa em atualizar preços do diesel e preocupa investidor


A preocupação com o tema cresceu nos últimos dias diante da decisão da Rússia de suspender totalmente a exportação do combustível.


Foto reprodução.


A Petrobras parece não ter pressa para atualizar preços dos combustíveis. Durante cerimônia em comemoração aos 70 anos da estatal, Jean Paul Prates, presidente da companhia, disse que a empresa pode ou não atualizar preços até o fim do ano. “Nós estamos agora analisando a possibilidade ou não de outro reajuste até o fim do ano, mas a gente ainda não tem isso como um dado”, disse o presidente da Petrobras.


O discurso chamou atenção especialmente diante da alta recente do petróleo — que se aproximou de US$ 100 o barril na semana passada. Essa alta aumentou a diferença de preços praticados pela estatal no diesel.


Fiquem de olho nos próximos artigos, estamos monitorando o mercado e traremos todos os destaques para você ficar sempre bem informado com as informações que realmente importam no mercado.




Texto escrito por Alex Ponce | 04/10/2023, fundador da APX Energy , com página no Instagram @apx_energy_brazil e é colunista do Café com Comprador.

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião do Café com Comprador e de seus editores.

Comentários


bottom of page