top of page

Férias - Descanso ou pesadelo?



Muitas vezes, quando estamos inconscientes de nossos pensamentos, sentimentos e desejos, podemos nos sabotar e transformar algo prazeroso em algo extremamente difícil e punitivo. Sim, as tão esperadas férias podem virar um pesadelo.


Neste artigo, vou trazer boas práticas e insights para trazer à consciência e assim poder usufruir das tão esperadas férias.


Boas práticas para sair de férias e se desligar da rotina e preocupações:


1. Planejamento antecipado: Antes de partir para as merecidas férias, é fundamental planejar adequadamente o período de ausência. Comunique sua equipe sobre as datas e assegure que todas as tarefas importantes estejam devidamente delegadas. Lembre-se de que a dificuldade de delegar tarefas está ligada ao seu orgulho, perfeccionismo e medo de que alguém possa fazer melhor que você. Ao ter isso em mente, você pode abrir mão desses pensamentos, entendendo que cada um ocupa o lugar que merece e que ao delegar para alguém da sua equipe, e essa pessoa performar talvez melhor que você, isso é mérito seu, pois soube escolher a pessoa certa, soube delegar e está promovendo crescimento de sua equipe;


2. Defina prioridades: Concentre-se em concluir projetos críticos ou transferi-los para colegas confiáveis. Isso permitirá que você relaxe durante as férias, sabendo que o trabalho essencial está em boas mãos. Novamente, é hora de olhar para o orgulho e o perfeccionismo e entender que o crítico, o essencial e principal está mapeado, e que alguns pratos irão cair;


3. Deixe instruções claras: Ao delegar tarefas, forneça instruções detalhadas e claras para evitar mal-entendidos e problemas futuros. Isso facilitará o andamento das atividades durante sua ausência. Além das instruções claras e racionais, é importante identificar se emocionalmente a pessoa para quem você está delegando está apta nesse momento a assumir uma maior carga de trabalho;


4. Prepare-se emocionalmente: Reconheça que é saudável e necessário desconectar-se temporariamente do trabalho. Acredite na capacidade de sua equipe para resolver desafios, permitindo que você desfrute plenamente das férias. Olhe para seus medos, reflita sobre quais são os fundamentos desses medos e se são reais ou imaginários. Dessa forma, você pode lidar com eles, e se forem reais, pode fazer um plano para seu autocuidado. Caso sejam irreais ou imaginários, tomando consciência disso, você pode deixá-los ir.


Benefícios de se desconectar durante as férias:


1. Renovação das energias: Desligar-se do trabalho proporciona uma pausa essencial para recarregar as energias mentais e emocionais, aumentando a produtividade e a criatividade ao retornar. Esse é o seu momento, e você pode utilizá-lo da melhor forma para você, entendendo quais são suas necessidades e desejos, buscando agradar a si em primeiro lugar e, com isso, estará feliz e disposto para poder compartilhar com sua família, amigos ou qualquer pessoa do seu interesse;


2. Redução do estresse: O descanso adequado reduz os níveis de estresse, o que pode resultar em melhor saúde mental e física, contribuindo para o bem-estar geral. O ideal é que você possa levar esse descanso para além de suas férias, ou seja, que você também possa descansar e cuidar de si nos dias de semana e nos finais de semana, desmistificando a ideia de que o descanso só é possível nas férias, ou pior, descanso quando morrer!


3. Melhoria do desempenho: Ao retornar das férias com a mente descansada, é mais provável que você seja mais focado, produtivo e capaz de enfrentar desafios com mais clareza e determinação. Novamente, lembrando que o descanso, quando feito de forma saudável no dia a dia, trará essa melhoria de desempenho, mais criatividade, e você produzirá muito mais com mais saúde mental e emocional;


4. Fortalecimento das relações: Ao se afastar da rotina do trabalho, você pode dedicar tempo a relacionamentos pessoais, fortalecendo laços e criando memórias valiosas. E também será possível olhar mais para si mesmo e identificar quais necessidades e desejos ainda não estão sendo atendidos.


Preocupações ao se desconectar nas férias:


1. Sobrecarga prévia: Para garantir um período tranquilo de férias, é comum lidar com sobrecarga de trabalho antes de partir. O equilíbrio entre concluir tarefas pendentes e relaxar pode ser um desafio. A maturidade profissional, emocional e mental, vai te ajudar a lidar com essa sobrecarga, lembrando que, como eu disse acima, quando estamos equilibrando muitos pratos, alguns caíram;


2. Culpa e responsabilidade: Algumas pessoas podem sentir culpa ou responsabilidade excessiva ao sair de férias, preocupando-se com possíveis problemas ou erros durante sua ausência. Podemos nos sentir culpados por sobrecarregar nossa equipe ou nossos pares, porém digo a vocês que maior do que a culpa, ou às vezes identificado como culpa, é o medo de se tornar substituível. Também pode vir à tona a síndrome do impostor. Olhando para tudo isso, é possível tomar responsabilidade pelo que é verdadeiro e pelo que não é;


3. Dificuldade de desconexão: Em um mundo conectado digitalmente, desligar-se totalmente pode ser um desafio. Estabelecer limites e reduzir o uso de dispositivos eletrônicos é importante para aproveitar as férias plenamente. Levando para o autoconhecimento essa questão, posso dizer novamente que esse limite só não é estabelecido quando não fizemos o trabalho prévio emocional e operacional de delegar nossas funções e também olhar para os nossos medos;


4. Reintegração pós-férias: O retorno ao trabalho pode ser desafiador, com uma possível sobrecarga de tarefas acumuladas. Uma transição planejada e organizada pode ajudar a minimizar o impacto dessa reintegração. Isso é uma verdade, e nesse momento cuidar de sua saúde mental e emocional é imprescindível. A meditação pode ajudar a entrar em um estado de maior presença, reduzindo a ansiedade de resolver tudo rapidamente e permitindo focar no que é mais crítico. Com tranquilidade interna, você poderá, aos poucos, colocar a casa em ordem.


Resumindo, o ideal seria que pudéssemos olhar para a parte operacional que deve ser feita quando vamos sair de férias e também a parte emocional, tanto sua quanto das pessoas para quem você vai delegar, pois muitas vezes essas pessoas estão aptas tecnicamente e operacionalmente, porém estão totalmente sobrecarregadas emocionalmente e mentalmente, e isso pode afetar o desempenho delas e a sobrecarga em você quando retornar ou mesmo ter que acionar você em suas férias. Como tudo, se o planejamento for bem feito, você provavelmente terá um descanso merecido e suas férias não se tornarão um pesadelo.


Mais informações sobre autoconhecimento em compras nos canais do "Café com Comprador".



Esposo, pai, palestrante, empresário e mentor de autoconhecimento. Após uma década no mercado corporativo, fiz minha transição para seguir o que acredito ser meu propósito, que é me conectar com pessoas e ajudá-las no processo de autoconhecimento. Em minha jornada de autoconhecimento, adquiri formações e experiências nas seguintes áreas: coaching ontológico, constelação familiar, hatha yoga, reiki, comunicação não violenta, Pathwork®, masculinidade saudável e xamanismo.






Texto escrito por Fernando Di Grazia | 27/07/2023, com página no Instagram @fernandodigrazia , site https://www.fernandodigrazia.com/ e é colunista do Café com Comprador.

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião do Café com Comprador e de seus editores.

Comments


bottom of page