Brindes de Natal... e aí comprador, pode ou não pode?