Brindes de Natal... e aí comprador, pode ou não pode?



Alô Pil, tem uma caixa de vinhos com 12 garrafas aqui na recepção pra você...


Oi Márcia, esconde ai debaixo da mesa que depois eu pego aí com você... ah não mostra pra ninguém tá?


Alô Pil, mais um presente pra vc, dessa vez é uma camiseta do São Paulo original... já guardei aqui tá bom?


Ok Márcia, e as cestas de chocolates que chegaram ontem? está aí contigo né?


Esse diálogo, que parece um trecho de uma vinheta de zueira, aconteceu em 2004, pois é... era normal e tradicional.


Os compradores faziam 2 ou 3 viagens de carro, da empresa para suas casas, para levar a enorme quantidade de presentes que recebiam de seus fornecedores.

E os fornecedores entregavam livremente os presentes a todos e a qualquer momento sem o menor problema.


Então porque o Pil pedia para a recepcionista esconder os presentes?

Ele estava com medo da auditoria? do compliance? do seu chefe? de alguém ver e dedurar para seu gerente?


Não não... era apenas pra não ter que dividir com seus amigos... pois é!


Seu chefe ganhava o dobro de presentes... até o pessoal da auditoria ganhava... enfim... era uma fartura de presentes de Natal.


E a relação com os fornecedores pré e pós presente??


Ahh essa ai eu conto num outro artigo.


Feliz Natal e um próspero ano novo!


Escrito por Pil, o Pior Comprador do Mundo